Segurança

Escrivão foi assassinado no interior da Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá

O crime aconteceu na sala do plantão da 14a Delegacia, quando o escrivão realizava um procedimento relacionado ao tráfico de drogas, ocorrência do município de Pedra Branca.

Enquanto o policial estava ouvindo os envolvidos, deixou a pistola à vista e um dos traficantes se apoderou da arma e efetuou um disparo que atingiu a cabeça do policial. Se tratava do Escrivão Aloízio Alves Lima Amorim, 60 anos, plantonista da Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá. O policial foi socorrido para o setor de emergência do Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima, mas não resistiu.

A Perícia Forense esteve na Delegacia fazendo o trabalho pericial e segundo o Perito Nunes, a vítima foi atingida com um único tiro na cabeça.

Confirmado o óbito, o rabecão da Perícia Forense foi acionado para o Hospital e conduziu o corpo do policial para o IML desta cidade.

O autor do disparo que ceifou a vida do Escrivão Aloízio é natural do município de Novo Oriente. Trata-se do Antônio Josivan Lopes Silva. O mesmo era foragido da justiça e foi preso juntamente com um comparsa pela PM e agentes da Guarda Civil Municipal de Pedra Branca, acusado de tráfico de drogas. Antônio Josivan já era procurado pois usava tornozeleira eletrônica e havia rompido o equipamento. Após o crime ele fugiu levando a arma do policial uma pistola .40.

Neste momento há uma grande movimentação policial em Tauá e municípios vizinhos à procura do assassino que está usando uma camisa escura com logotipo da Lacoste e calça jeans preta.

(Redação do Blog Por Lindon Johnson)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!