Destaques

Adolescente de 12 anos tem alta após quase 70 dias internada com Covid-19

Após passar setenta dias internada com Covid-19, Lohanna Gonçalves Costa, de 12 anos, recebeu alta no Hospital Regional Norte (HRN), da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), na segunda-feira (24). A menina foi internada no dia 15 de março.

Os sintomas começaram com dor de cabeça, febre e tosse. Quando o pai de Lohanna, o farmacêutico Alexsandro Costa, de 42 anos, percebeu que a filha estava com febre persistente e sinais de sonolência, a levou para o serviço de saúde. “Demoramos sete dias para fazer o exame para identificar a Covid porque achávamos que criança não poderia ficar grave”, lembra. O pai de Lohanna agradece o atendimento recebido no HRN. “O hospital é muito bom, excelente. A presença da família melhorou muito a saúde da minha filha”.

Infelizmente, o caso de Lohanna foi sério. Ela precisou ser transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid Pediátrica do HRN, onde chegou a ser intubada e traqueostomizada. “O comprometimento pulmonar da paciente chegou a 90%. Foi uma das crianças e adolescentes mais graves que tivemos internada aqui e ela não tinha comorbidades, a não ser um sobrepeso”, afirma a médica intensivista da UTI Pediátrica Covid do HRN, Lívia Albuquerque. Segundo a profissional de saúde, a menina teve várias complicações relacionadas à Covid, mas saiu sem sequelas graves.
Pais devem ficar atentos aos sintomas

A médica da Clínica Covid, Sâmia Landim, ressalta que é fundamental que os pais estejam atentos aos sinais de gripe nas crianças. Caso o paciente tenha tosse e um cansaço leve, deve ser encaminhado para a unidade básica de saúde. Os sinais de gravidade que precisam ser conduzidos para as Emergências Pediátricas são febre persistente, sonolência, falta de apetite intensa ou dispnéia (falta de ar). “As crianças podem ser assintomáticas, ter sintomas leves ou desenvolver as formas graves da doença. Por isso, os pais precisam estar atentos”, indica Landim. Os cuidados devem ser ainda mais intensos para crianças com comorbidades como obesidade, diabetes ou problemas respiratórios.

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!