Regionais

Cearense de Crateús é medalha de bronze na paraolimpíada de Tóquio

Maciel Santos garantiu o terceiro lugar no individual da classe BC2, sem opção de auxílio de ajudantes. O bronze veio depois da vitória por 4 a 3 sobre Worawut Saengampa, da Tailândia, e foi o primeiro dos dois conquistados pelo Brasil.

Cearense de Crateús, Maciel sabia que não teria vida fácil na disputa pelo bronze. O atleta tailandês foi nada menos que campeão mundial no individual e por equipes em 2018 e ouro por equipes há cinco anos, nas Paralimpíadas do Rio. No entanto, o brasileiro de 35 anos não demorou a mostrar os motivos que o credenciam a um dos principais nomes da modalidade no cenário atual.

Apesar do bom início, o brasileiro teve dificuldades para manter a consistência no restante do duelo. Foi assim que, no terceiro game, ele viu o atleta da Tailândia reagir e empatar o jogo em 3 a 3, liberando a bola branca (ou jack) com um arremesso implacável. No entanto, no último arremesso, Maciel devolveu de forma ainda mais brilhante para encostar na bola e dar números finais à partida. Final 4 a 3 para o Brasil e lugar garantido no pódio.

O crateuense é de uma figura já ambientada aos pódios paralímpicos. Campeão individual nas Paralimpíadas de Londres, em 2012, e prata na Rio 2016.

(Redação do Blog Via Globo Esporte)
Compartilhe!

Feiticeiro Fm

Cópia de conteúdo proibida!