Segurança

Sequestradores de empresário do Piauí salvo pela PM em Novo Oriente, queriam R$ 300 mil

Os criminosos que participaram do sequestro do empresário Raimundo Bandeira da Silva Júnior, em Castelo do Piauí, pretendiam permanecer com ele na condição de refém até que ele realizasse a transferência de R$ 300 mil. A informação foi repassada ao G1 pelo comandante do 15º Batalhão de Polícia Militar de Campo Maior, major Etevaldo.

No desfecho, dois foram presos e três foram mortos em confronto com policiais nessa terça-feira (17) em Novo Oriente, no Ceará.

O comandante confirmou ainda que os sequestradores tinham a intenção de passar vários dias com Júnior Bandeira para que ele fizesse diversas transferências bancárias via pix até que chegasse ao valor desejado.

“Eles disseram que havia a informação de que o empresário teria R$ 300 mil guardados em casa. Alguém passou essa informação, por isso eles vieram do Ceará para realizar o assalto”, explicou o comandante.

O empresário foi sequestrado nesta terça-feira (17), em Castelo do Piauí, quando cinco homens invadiram a sua casa e roubaram uma caminhonete e o fizeram refém.

Os criminosos empreenderam fuga com destino ao Ceará, ocasião em que dois foram localizados em uma região de mata e a vítima estava amarrada.

Os sequestradores, segundo a polícia, se mostraram bastante agressivos com a vítima.

Os outros três envolvidos no sequestro foram mortos durante confronto com a polícia, ainda na tarde de ontem, na cidade de Novo Oriente-CE. Com eles foram encontrados uma pistola, um revólver e uma arma artesanal.

O empresário foi levado para casa com o veículo recuperado. Uma caminhonete que também estava sendo usada pelos criminosos, fruto de um assalto há poucos dias na cidade de Tamboril, no Ceará, foi recuperada também.

Compartilhe!

Feiticeiro Fm

VACINAÇÃO SALVA

error: Conteúdo Protegido !!