Destaques

Governo indica que pode ampliar o vale-gás e criar auxílio para caminhoneiros

O governo federal vai propor ao Congresso Nacional a criação de um auxílio financeiro a caminhoneiros como forma de conter os impactos das altas nos preços dos combustíveis. A ideia inicial, segundo integrantes do Executivo e do Legislativo, é de instituir um benefício de R$ 400 até o fim deste ano, mas o valor não está definido. Além disso, o Palácio do Planalto pretende ampliar o auxílio-gás, aumentando o valor do subsídio e a quantidade de famílias atendidas.

As medidas foram discutidas nesta terça-feira (21) em reunião que contou com a presença dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), além do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e outros membros do governo federal. Conforme relatos de participantes do encontro, o Executivo ainda não tem uma estimativa financeira do impacto da proposta, mas até o fim desta semana a equipe econômica apresentará os estudos.

A concessão de um voucher para caminhoneiros ocorre devido à importância da categoria para a economia nacional, já que a maior parte das mercadorias do país são transportadas por rodovias. No entendimento do governo e do Congresso, a ajuda pode reduzir o custo do frete, o que beneficiaria toda a cadeia comercial, sobretudo com a diminuição da inflação.

Já as mudanças no Auxílio Gás são cogitadas para aumentar o público-alvo da iniciativa. São atendidas pelo programa as famílias inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) do governo federal, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional, ou famílias que tenham entre seus integrantes quem receba o BPC (Benefício de Prestação Continuada).

Hoje, os brasileiros atendidos recebem o benefício a cada dois meses. Atualmente, o valor do auxílio-gás corresponde a 50% da média do preço nacional do botijão de 13 kg. Em junho, as famílias serão contempladas com R$ 53. Neste ensejo, o governo planeja dobrar o subsídio e passar pagar o auxílio mensalmente, além de mudar os critérios para recebimento do benefício. Os valores, contudo, não estão definidos.

(Agência Brasil)

Compartilhe!

Feiticeiro Fm