Destaques

Ceará tem 21 açudes sangrando e 50 com volume acima de 90% um mês após o período chuvoso

Um mês após o término do período chuvoso, o Ceará apresenta um cenário animador, com 21 açudes transbordando e outros 50 com volume de água acima de 90%. De acordo com a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), a reserva hídrica do estado está em 50,1% da capacidade total dos 157 açudes monitorados. No final de maio, quando encerrou o período chuvoso que começou em fevereiro, o estado possuía 51% de sua capacidade de armazenamento, sendo essa a maior reserva desde dezembro de 2012.

Apesar desses números positivos, é importante ressaltar que ainda existem 34 reservatórios em situação de alerta, com volume inferior a 30% de sua capacidade. Os dados mais recentes, do último domingo, dia 2, indicam que o Ceará registrou 30,4 milímetros de chuva em junho, o que representa uma redução de 18,8% em relação à média histórica de precipitação para o mês, que é de 37,5 milímetros.

Apesar dessa diminuição, o volume de chuva observado em junho é considerado “dentro da média” pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), que estabelece uma faixa de 25,27 a 50,76 milímetros para esse período.

As 12 bacias hidrográficas do estado mantêm a mesma situação relatada há um mês. Seis delas estão em uma situação “muito confortável”: Acaraú (91,73%), Coreaú (96,43%), Litoral (95,9%), Região Metropolitana (80,47%), Baixo Jaguaribe (96,2%) e Serra da Ibiapaba (72,59%), todas com volumes de água acima de 70%.

Por outro lado, quatro bacias ainda estão em situação de “alerta”: Curu (36,90%), Sertões de Crateús (29,27%), Médio Jaguaribe (30,74%) e Banabuiú (41,43%). As bacias do Salgado (66,71%) e Alto Jaguaribe (64,26%) ainda operam em uma zona “confortável”, com mais de 50% de reserva hídrica acumulada.

Compartilhe!

APP FEITICEIRO FM

PÚBLICIDADE INSTITUCIONAL

Feiticeiro Fm