Regionais

Catunda é a única cidade da região que registrou aumento populacional nos últimos 12 anos

Os dados divulgados recentemente do Censo Demográfico de 2022, apontam que Catunda foi a única cidade da microrregião de Santa Quitéria que teve aumento de habitantes em 12 anos. Em 2010, estava com 9.952 pessoas e atualmente, contabiliza 10.444, um total de 492 moradores a mais.

Foram recenseados 4.215 domicílios, sendo 3.432 ocupados e 775 não ocupados. Os números contabilizados surpreenderam ao final, devido a dificuldade durante o processo de coleta para que os questionários fossem respondidos.

Com o aumento populacional, não haverá impacto na distribuição dos recursos do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e também no número de vereadores da Câmara, que permanece em nove.

A Prefeitura e o IBGE chegaram a temer, em meados de outubro, que a recusa em receber os recenseadores pudessem resultar em 3 mil moradores a menos, principalmente devido ao medo de dar informações que as fizessem perder benefícios sociais, como Bolsa Família. “As lideranças se deslocaram de casa em casa pra que as pessoas pudessem abrir as portas, para que os recenseadores entrassem, e esses números obtidos são devido ao acompanhamento da gestão”, frisa o secretário de assistência social, Ocean Vasconcelos.

Além de verificar exatamente qual o tamanho da população, o Censo compila dados sobre as características dos moradores (como idade, sexo, cor ou raça, religião, escolaridade e renda) e informações sobre saneamento básico dos domicílios, cujos serão publicados posteriormente.

Na avaliação do comerciante Edson Borges, o trabalho foi realizado em Catunda de forma eficiente. “Acredito que tem aumentado pela questão tanto de tá nascendo novas crianças, quanto da retenção das pessoas, devido o pessoal tá preferindo, né? Apesar de ter um ganho menor, mas preferindo morar por conta da qualidade de vida”, opina.

O coordenador da ouvidoria do SUS e mobilizador social, José Antônio, acredita que o crescimento populacional do município é devido a falta de migração dos catundenses. “Eu lembro que até pouco tempo, muitos saiam daqui e iam para outros estados à procura de oportunidades de emprego. Percebi que nesses últimos anos, esse pessoal em vez de sair, estão voltando, colocando seu comércio e exercendo sua profissão aqui no município de Catunda”, analisa ele.

(Redação do Blog Por Raflézia Sousa)

Compartilhe!

APP FEITICEIRO FM

PÚBLICIDADE INSTITUCIONAL

Feiticeiro Fm