Destaques

Nova vacina: grupos prioritários e crianças devem atualizar imunização contra covid-19

Desde a última segunda-feira (20), os municípios cearenses já podem disponibilizar para a população a nova vacina contra covid-19. A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) distribuiu na semana passada, 108.800 doses para os 184 municípios do Estado. O imunizante foi atualizado devido à necessidade de proteção para as novas variantes da doença.

A vacinação é realizada nos postos de saúde de todo o Ceará, de acordo com o calendário vacinal de cada município. Nas unidades dos Vapt Vupt em Fortaleza, localizadas nos bairros Antônio Bezerra, Messejana e Papicu, as vacinas já estão sendo aplicadas, das 8h às 17h.

A vacina monovalente do laboratório Moderna traz a subvariante ômicron XBB 1.5, para a utilização em todas as faixas etárias acima de seis meses. Pessoas de 5 anos ou mais que não fazem parte dos grupos prioritários e nunca foram vacinadas terão a oportunidade de receber uma dose da vacina XBB no esquema primário.

“A subvariante XBB 1.5 possui mais de quarenta mutações em comparação ao vírus original. Por isso, a vacina covid monovalente atualizada está indicada, em razão desse cenário de novas variantes”, destaca a titular da Coordenadoria de Imunização (Coimu) da Sesa, Ana Karine Borges.

O objetivo é completar o esquema vacinal das crianças de 6 meses a 4 anos de idade e atualizar a proteção para os grupos prioritários. Mesmo com esquema completo e doses de reforço, desde que a última dose tenha sido administrada há mais de três meses, a população acima de 5 anos dos grupos prioritários deve buscar uma unidade de saúde para realizar essa atualização.

Crianças de 6 meses a 4 anos receberão uma ou duas vacinas, a depender do esquema vacinal anterior, obedecendo o intervalo recomendado pelo Ministério da Saúde. Por isso, para esse grupo de crianças, recomenda-se comparecer à unidade de saúde para a avaliação do profissional da sala de vacina.

Os imunizantes podem ser administrados simultaneamente ou a qualquer momento antes ou depois de outras vacinas para adultos, adolescentes e crianças. “A única vacina que precisa de um intervalo para ser administrada depois que a pessoa receber a dose de imunizante contra a covid-19 é a da dengue, que precisa de um intervalo de 24 horas”, explica.

A imunização, neste momento, acontecerá mediante disponibilidade de estoques da vacina atualizada. Na próxima semana, uma nova remessa foi programada para chegar ao estado, com mais 43.200 doses enviadas pelo Ministério da Saúde.

A doença ainda tem altas taxas de mortalidade. Por isso, medidas para mitigar os riscos, como a vacinação, são de extrema importância. “As vacinas da covid-19 evitaram muitas mortes e internações no Brasil desde a sua introdução e continuam efetivas contra as formas graves da doença. O esquema vacinal completo, incluindo as doses de reforço, é essencial para que se possa dar continuidade às ações de prevenção”, ressalta.

Compartilhe!

APP FEITICEIRO FM

PÚBLICIDADE INSTITUCIONAL

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!