Segurança

Após 18 anos, caso de cunhado que matou familiar em Tamboril tem julgamento e condenação

Na manhã desta terça-feira (21), o Tribunal do Júri da Comarca de Tamboril condenou Osmar Martins Linhares a 4 anos de reclusão em regime semiaberto pelo crime de lesão corporal seguida de morte. O réu era acusado de assassinar seu cunhado, Manuel Madeira de Matos Neto, em 2006.

O crime ocorreu no dia 3 de janeiro daquele ano, na localidade de Água Fria, em Tamboril. Segundo a denúncia, Osmar teria desferido duas pauladas na cabeça da vítima, que foi socorrida e internada no hospital, mas faleceu quatro dias depois.

Apesar de nunca ter sido preso pelo crime, Osmar finalmente foi levado a júri popular após 18 anos do assassinato. O julgamento foi presidido pelo Juiz Dr. Silviny de Melo Barros e contou com a atuação do Dr. Aroldo Mendes de Oliveira na promotoria.

Durante o julgamento, a defesa de Osmar argumentou que a morte da vítima teria sido causada por complicações decorrentes de uma queda e não pelas agressões sofridas. A tese foi acatada pelo júri, que desclassificou a acusação de homicídio para lesão corporal seguida de morte.

Com a desclassificação da acusação, Osmar foi condenado a 4 anos de reclusão em regime semiaberto. Isso significa que ele poderá cumprir a pena em casa, recolhendo-se à noite e nos fins de semana, além de outras medidas restritivas.

Compartilhe!

APP FEITICEIRO FM

PÚBLICIDADE INSTITUCIONAL

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!