Segurança

Justiça condena quatro homens por crime de homicídio contra comerciante “Doda” em Tamboril

Nesta quinta-feira (27), o Fórum de Crateús foi palco do julgamento de quatro homens acusados de um homicídio ocorrido em Tamboril em 2022. O crime, que abalou a comunidade local, aconteceu no dia 21 de abril de 2022, na Rua Benjamin Constant, no Centro de Tamboril. A vítima, Josemar Ferreira da Silva, de 46 anos, foi brutalmente assassinado na porta de seu restaurante popular.

Josemar, que também trabalhava como vigilante, residia na localidade de Brutos. Após o homicídio, uma intensa investigação policial levou à identificação de quatro suspeitos: Francisco Ferdinando Matos de Souza, Francisco Joelson Rodrigues Santos, Francisco José da Silva Calaça, e Alefe Rodrigues dos Santos Mendes.

Por razões de segurança, o julgamento, que deveria ter ocorrido em Tamboril, foi transferido para Crateús. Iniciando às 08h30 e se estendendo até as 21h00, o tribunal condenou todos os acusados.

**Francisco Ferdinando Matos de Souza** recebeu uma pena de 31 anos, 4 meses e 15 dias: 6 anos, 4 meses e 15 dias pelo homicídio, e 2 anos, 6 meses por associação criminosa.

**Francisco Joelson Rodrigues Santos** foi condenado a 21 anos, 9 meses e 10 dias: 17 anos e 3 meses pelo homicídio, e 4 anos, 6 meses e 10 dias por participação em organização criminosa.

**Francisco José da Silva Calaça**, julgado à revelia, foi sentenciado a 28 anos, 8 meses e 7 dias: 23 anos e 3 meses pelo homicídio, e 5 anos, 5 meses e 7 dias por envolvimento em organização criminosa.

**Alefe Rodrigues dos Santos Mendes** recebeu a pena mais severa: 33 anos, 1 mês e 15 dias. Ele foi condenado a 25 anos e 6 meses pelo homicídio, e 7 anos, 7 meses e 15 dias por associação criminosa.

O júri foi presidido pelo juiz Dr. Felipe Fiene. O Ministério Público foi representado pelo promotor Dr. Ivan, enquanto a defesa dos réus contou com os advogados Dr. Átila Bezerra, Dra. Bruna Pedrosa e um defensor público.

Dentre os condenados, apenas Francisco José da Silva Calaça está foragido, enquanto os outros três réus, que já se encontravam presos, foram reconduzidos às suas respectivas unidades prisionais após o julgamento.

Este julgamento marca um passo significativo na busca por justiça para a família de Josemar Ferreira da Silva e para a comunidade de Tamboril. A condenação dos responsáveis reforça o compromisso das autoridades em combater o crime e manter a segurança pública.

Compartilhe!

APP FEITICEIRO FM

PÚBLICIDADE INSTITUCIONAL

Feiticeiro Fm