Destaques

Volume de financiamentos imobiliários no Ceará salta 30% em um mês

O aquecimento do mercado de imobiliário ganhou novo fôlego em maio no Ceará. O valor dos financiamentos imobiliários contratados com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiu a marca de R$ 300,5 milhões. Alta de 30,4% em relação ao mês de abril, quando foram contratados R$ 230,4 milhões e o melhor resultado mensal de 2024. 

No comparativo com maio de 2023, quando foram contratados R$ 253,3 milhões em crédito, o crescimento foi de 18,6%.

Os dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) mostram que no Brasil o valor de maio chega a R$ 16,5 bilhões. O número representa um crescimento de 5% do mês anterior e 34,7% no comparativo com maio do ano passado.

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Ceará (Creci-CE), Tibério Benevides, afirmou que esse cenário local ocorre em meio a muitas obras contratadas, tanto do Minha Casa, Minha Vida (MCMV) como do SBPE, resultando em um aumento relevante dos financiamentos imobiliários no Estado.

O resultado “só prova que o mercado imobiliário está na direção certa para cada vez crescer mais”, na visão de Tibério, o qual detalhou, ainda, que atualmente o MCMV está mais movimentado do que anos anteriores, “com boas condições para os compradores”.

“O boom do mercado imobiliário cearense é devido à demanda. A gente precisa muito de imóveis. Então, desde a pandemia, tinham algumas coisas reprimidas, a demanda reprimida. Então, quando se lança (imóveis), aumenta (a movimentação do mercado)”, acrescentou o presidente do Creci-CE.

O especialista disse, também, esperar que o mercado imobiliário do Estado fature mais de R$ 5 bilhões em 2024, ante R$ 4 bilhões em 2023, em média. “É um aumento real em dinheiro e na quantidade de unidades. O mercado imobiliário cearense é o mais pujante do Nordeste”, pontuou.

Apesar do crescimento em maio, a soma do crédito transacionado nos cinco primeiros meses de 2024, de R$ 1.293.063.449, ainda é inferior ao volume contratado em igual período do ano passado(R$1.374.390.300).

Isso porque, em 2023, houve um movimento muito forte de compras nos meses de março e abril, de R$ 345,2 milhões e R$ 360,3 milhões, respectivamente. Já neste ano, depois de maio, o mês mais forte foi fevereiro (R$ 296,7 milhões).  

Já o Brasil alcançou R$ 65,2 bilhões, um aumento de 2,6% em comparação aos mesmos meses de 2023, confirmando o resultado satisfatório mensal.

Em relação ao número de imóveis comprados, em maio, observou-se um crescimento de 9,5% em relação à abril, totalizando a aquisição de 708 imóveis nas modalidades de aquisição e construção no Ceará. 

No acumulado do ano, foram 3.936 imóveis financiados no Estado. Queda  de 15,69% ante igual período de 2023. 

No Brasil, foram financiados em maio de 2024, nas modalidades de aquisição e construção, 48,7 mil imóveis. Comparado a abril, houve retração de 1,8%. Em relação ao mesmo período do ano passado, verificou-se elevação de 16,4%.

Nos primeiros cinco meses de 2024 foram financiados 197,3 mil imóveis com recursos da poupança SBPE, resultado 10,1% inferior ao de igual período de 2023.

(O POVO +)

Compartilhe!

APP FEITICEIRO FM

PÚBLICIDADE INSTITUCIONAL

Feiticeiro Fm