Destaques

Diário do Nordeste destaca a perfuração de poços em Tamboril, que tem garantido água para população.

O Jornal Diário do Nordeste, divulgou no último sábado (02/06) uma rica matéria destacando a segurança hídrica de Tamboril conquistada pela perfuração de poços profundos, realizados pela gestão do prefeito Ramiro Junior e do vice Marcelo Mota. A matéria poder ser lida logo abaixo, ou clicando aqui. 

Tamboril. “Aqui toda hora tem água na torneira, e é limpinha. Dá pra beber, cozinhar, fazer qualquer coisa”. É impressionado que o agricultor Manuel Bandeira de Sousa, 62, fala sobre a qualidade da água que chega até a sua casa, no centro deste Município dos Sertões de Crateús. A cidade tornou-se um exemplo de sucesso onde o investimento em perfuração de poços profundos deu certo.

Todos os 26 mil habitantes de Tamboril usufruem da água que vem dos mais de 150 poços profundos que já foram perfurados desde 2013. Ao todo 33 deles estão espalhados pela sede e o restante nas localidades e distritos da zona rural.

O líquido chega às residências do Município por meio de um sistema de abastecimento que garante as caixas sempre cheias. De acordo com o prefeito, José Ramiro Teixeira Júnior, em boa parte, as ações são custeadas pelo Município, que adotou o sistema como uma alternativa à garantia do abastecimento. Outra parcela é oriunda de iniciativas do governo do Estado.

“A ação que a gente resolveu desencadear foi essa: podemos convier com a seca, mas temos que ter ações que amenizem os efeitos, como a de perfuração de poços, com água de qualidade para garantir esse bem à população”, disse. Dos recursos da Prefeitura, o gestor garante já ter investido mais de R$ 1 milhão desde 2013. “E não para. Inclusive nessa semana perfuramos mais dois poços profundos e inauguramos sistemas de abastecimento”, falou.

Investimento e sorte

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) confirmou 2016 como o quinto ano de seca consecutivo no Estado do Ceará. No início, os efeitos não eram tão notórios porque os açudes ainda estavam cheios e, mesmo sem chuvas, a impressão que dava era que nunca iria faltar água. Mas faltou e o efeito foi severo, comprometendo empregos, agricultura e desenvolvimento.

Tamboril investiu na alternativa e pouco sentiu esses efeitos. “Nos atentamos antes mesmo de o açude secar, foi uma prioridade nossa”, disse Ramiro.

Parte dessa história de sucesso também pode ser entendida como uma questão de sorte: estudos geofísicos da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) mostram que em 70% de todo o território cearense o solo é composto por rochas, o que dificulta o achar da água debaixo da terra.

Em Tamboril, a qualidade do solo permite encontrar uma vazão que varia de 3 a 20 mil litros de água, por hora, nos poços, uma quantidade satisfatória e que vem em boa hora, já que o Açude Carão, que abastecia a cidade, se encontra em volume morto, conforme dados da Companhia. “Quando a gente encontra um poço com uma vazão assim, a gente zera 100 Pai-Nossos e 100 Ave-Marias para agradecer à natureza”, conta.

Em crescimento

A política de perfuração de poços vem crescendo no Ceará desde 2012. De acordo com a Superintendência de Obras Hidráulicas (Sohidra), só no ano passado foram perfuradas 1.120 unidade pelo Ceará, e, neste ano, o número deve ser ainda maior. Segundo Marcus Pinho, diretor de águas subterrâneas da Sohidra, 760 poços já foram escavados neste ano.

Para amenizar os efeitos da seca, o governo do Estado pontua que faz investimentos também em outras áreas: “Além das ações de perfuração de poços, e de estudos aprofundados em áreas litorâneas para captação de água subterrânea e construção de adutoras de montagem rápida, o governo investe em ações de reúso de água e dessalinização”.

Há, ainda, as parcerias por meio das quais o governo executa programas como o “Água Para Todos”, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), juntamente com o governo federal.

De 2015 até agora, foram investidos mais de R$ 145 milhões em políticas públicas na área de segurança hídrica por meio deste programa especificamente. Só neste ano, já foram entregues 40 projetos de abastecimento às comunidades.

Compartilhe!

Feiticeiro Fm