Regionais

Perda da safra em Tamboril poderá chegar a 60%.

Praticamente findado o inverno, os agricultores de Tamboril começar a contabilizar o que foi plantado. De um lado do município as chuvas garantiram fartura na mesa de quem plantou e foi abençoado pelas chuvas. Na outra metade, a situação não é mesma, muitos agricultores que plantaram, assistem com lamentação, o milho e o feijão morrerem por falta de chuvas.

O caso mais agravante é no distrito de Curatis, onde choveu pouco e mais de 95% da safra é dada como perdida pelos agricultores. Casos semelhantes, também são encontrados na comunidade de Grota Verdade, na Serra das Matas e no Distrito de Oliveiras, onde as chuvas também não foram suficientes para uma boa colheita. Quem plantou cedo, ainda teve a sorte de colher milho e um pouco de feijão. Quem deixou para plantar depois do mês fevereiro teve que amargar a triste situação de vê a plantação morrer.

Não chove há quase um mês no município.

A estimativa do Sindicato dos Agricultores de Tamboril é que a perda da safra no município chegue a 60%. Apesar de ser um levantamento provisório, a entidade já se prepara para um levantamento oficial juntamente com a Ematerce, já com vistas à elaboração dos laudos do Garantia Safra, que garantirá ao homem do campo um suporte para enfrentar o verão de dificuldade e sol quente.

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm