Regionais

Campanha Ceará sem Drogas movimenta o município de Boa Viagem.

O município de Boa Viagem foi sede, na manhã desta sexta-feira (29/09), da 19ª edição da campanha Ceará sem Drogas, reunindo cerca de 2.500 pessoas. Com o intuito de disseminar informações e sensibilizar a população sobre o uso de drogas e a dependência química, o projeto, idealizado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), vem promovendo debates em diversas cidades cearenses desde 2014.

Com 52 mil habitantes, a cidade, que acolheu o evento no Centro de Esportes, atualmente apresenta um quadro grave do problema com o uso de drogas, especialmente o crack, segundo levantamento do Observatório do Crack, projeto da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). De acordo com o mapeamento, 82% dos municípios cearenses possuem algum problema com o crack, variando entre os níveis alto, médio e baixo.

Diante desse cenário, Zezinho Albuquerque ressaltou a necessidade de envolvimento de todos. “Estamos quebrando um tabu, construindo o diálogo. Sabemos que muitos jovens usam drogas por curiosidade e acabam se tornando dependentes químicos”, lamentou.

Lembrando a importância do acesso ao tratamento, o deputado ressaltou a criação do Fundo Estadual de Políticas sobre Álcool e outras Drogas, que facilita a captação e aplicação de recursos para atividades do Sistema Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas. O Fundo foi criado por iniciativa do deputado, aprovado na Assembleia Legislativa de forma unânime e viabilizado pelo Governo do Estado.

O comentarista esportivo e ex-jogador da seleção brasileira de futebol Walter Casagrande partilhou suas experiências e ressaltou que a droga é sedutora e engana, pois as pessoas não acham que podem se tornar dependentes químicos. Internado em 2007 pela família e, especialmente, por seu filho mais velho, que, na época, tinha 18 anos, Casagrande relatou a importância do apoio e do carinho da família para esse processo longo e contínuo.

Ele abordou ainda os desafios da sobriedade e os diversos efeitos e riscos que o uso das drogas acarretam, como surtos psicóticos. Como ídolo esportivo, o célebre camisa 9 do Corinthians respondeu aos questionamentos dos jovens sobre a importância do esporte, os times pelos quais jogou, os amigos, como o também jogador Sócrates, e o uso de anabolizantes por muitos atletas, assim como a realidade do futebol atual. Com a presença no evento de muitos profissionais da área da saúde e assistência social, o ex-jogador afirmou a necessidade de também tratar a família, que se torna codependente e sofre com o problema.

(Com informações da Assessoria)

Compartilhe:

Comente com Facebook

Feiticeiro Fm

error: Conteúdo Protegido !!